TODAS NÓS SOMOS CAPA DE REVISTA.

TODAS NÓS SOMOS CAPA DE REVISTA.

o mês de aniversário, a Revista Elle fez de sua capa um espelho. Ou seja quem está na capa é você!

A revista como um todo fala sobre autoestima, sobre gostar de si, se aceitar, libertar-se de padrões e ter mais atitude e estilo.

A edição de aniversário tem mais de 400 páginas e no meio dela, na página 200, encontramos o artigo central: “LOVE-SE” que fala sobre se amar, a autoestima, sair um pouco do estilo de tendência e ser mais autentica. Tanto o artigo como a chamada de capa deixam claro que o ciberespaço se tornou um lugar democrático para as mulheres se expressarem de infinitas formas. A revista mostra também a “popularização de estilos de beleza” quebrando as regras e saindo do estereótipo tão trivial que é o da magreza, do cabelo liso, da jovialidade e da pele branca, mas sim um estilo de amor próprio, seja você do jeito que for.

Ao longo dos anos a mulher tenta seguir um ideal que está na moda, ditado por revistas e televisão, tendências sazonais de corpo, cabelo, maquiagem. Mas um dia ela parou, pensou e agiu: “Quero ser feliz do jeito que eu sou e me aceitar sem seguir regra nenhuma”. E com a internet a mulher que vai de encontro com o “ideal de beleza” pode mostrar sua potencialidade, provando que pode ser bonita do jeito que ela é.  São sobre essas mulheres que quebraram regras que o artigo se refere, a diversificação de vários tipos de beleza, sem estereótipos.

O design do texto são curvas, as mesmas que correspondem as curvas das mulheres reais, fugindo do estilo de colunas retas, como um corpo canônico que estamos acostumados a ler e ver nas mídias impressas.

A reportagem tenta resgatar a liberdade de ser o que você realmente é, com seu cabelo crespo, com sua pela alva ou escura, com seu jeito de ser seja ele qual for, com seus quilos a mais, com várias primaveras para contar histórias. Não importa. O que está em evidência é a felicidade na diversidade.

Para nós que lutamos por uma beleza real nas mídias é quase um sonho ver uma revista tão importante, com repercussão internacional como a Elle, descrever sobre a diversidade, e melhor ainda, fotografar a Juliana Romano, blogueira de moda plus size, seminua, quebrando paradigmas de corpos magros tão vistos nessas mídias. A blogueira lembra uma repaginação das pinturas da Renascença, uma versão 2015 que migrou de uma obra de arte para as fotos fashionistas. Suas curvas puras e verdadeiras retratam a maioria das mulheres reais que vemos em nosso cotidiano. Antes que falem de saúde, Juliana Romano não está acima do peso, ela está leve no que se refere a beleza real. Uma mulher autentica na revista Elle.

O que causou reboliço em alguns sites de especulações, foi que a foto de Juliana Romano é uma das opções de capa da versão para iPad, e não só isso, a revista Vogue do mesmo mês estampa Gisele Bündchen em sua capa, isso levou a infelizes comparações de muito mau gosto por blogueiras de moda. 

Em relação a opção de capa para a versão virtual, a revista faz jus ao que escreve no artigo sobre a quebra de tabus pela internet, entendendo que o espaço virtual é democrático. Então o sonho de ver uma mulher real em uma capa de revista no ciberespaço até pode durar. Mas quando esta mulher irá passar do virtual para o real? Quando iremos ver cotidianamente uma mulher com o corpo parecido da Juliana Romano estampar realmente capas de revistas famosas como a Elle ou a Vogue?

Aproveitem este sonho, ele não durará mais do que até a próxima edição.

 Texto de Patrícia Nechar Plus

ele

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s