Preconceito Inconsciente e Respeito.

Gostaria de compartilhar com vocês um fato ocorrido comigo que me incomodou. O preâmbulo é longo, mas importante para que percebam toda a situação.

Faço uma disciplina voltada para as biopolíticas do corpo e o mundo contemporâneo. A maioria das pessoas da sala são dançarinos, atores, educadores físicos, fotógrafos, jornalistas e eu, que além de estudar o mundo plus size em seus aspectos dentro das redes sociais, sou a única gorda da sala. Até aí tudo bem, pois sempre nos tratamos com respeito mútuo, principalmente em relação as nossas pesquisas.

Nesta disciplina, estamos estudando sobre o tema “Pós Verdade”. Fatos que estão acontecendo em nosso governo e em outros países, ou seja notícias plantadas, inventadas e que após várias replicações nas mídias se tornam complicadas de desmentir, se tornando uma verdade quando há um interesse por detrás da informação posta.

Um dos pontos que estávamos discutindo é: uma falsa informação é passada. Fulano acusa Beltrano de alguma coisa (que não existe, inventada). Acontece que hoje em dia, Beltrano tem que provar que Fulano mentiu, e não ao contrário, ou seja, Fulano que acusou deveria ter provas desta denúncia. Atualmente isso não ocorre… …  vide o exemplo de nosso atual governo.

Entendida a situação, percebam bem a pergunta com exemplos hipotéticos do colega que se graduou em educação física disse:

Colega: – “Então quer dizer que se eu acusar que ela me xingou (aponta para a colega); ela me deu um tapa na cara (aponta para outra colega); e ela (apontou para mim) roubou minha coxinha. Elas que terão que provar que eu estou mentindo?”  

Professora: Sim… etc…  etc… explicou com base no conceito de pós-verdade.

Olha que situação simples e hipotética que o colega me colocou em relação a “pós-verdade”: como provar que eu, gorda, não roubei a coxinha do magro fitness da sala de aula?

Me senti incomodada com o simples exemplo dele. Só porque eu sou gorda, tenho que roubar a coxinha????? Sei que é um exemplo extremamente artificial, e o que aconteceu foi o inconsciente dele se manifestando. Vejam só: Ele sabe que pesquiso políticas do corpo gordo, que defendo a diversidade de corpos e ele, mesmo assim, usou inconscientemente um exemplo gordofóbico.

Volto a dizer que ele usou um exemplo subjetivo, sempre me tratou com respeito, mas de maneira inconsciente acabou afetando o próximo.

Por que a gorda da sala tem que roubar a coxinha???? No exemplo que ele deu poderia ter roubado outra coisa? Ou mesmo tê-lo xingado, ou dado uma tapa na cara dele?  Eu poderia ter roubado uma caneta? Carteira?… sei lá. E se eu fosse negra? Será que se eu roubasse a caneta ou carteira iria ser diferente? E se eu fosse negra e gorda???

Não vou condena-lo. Não vou berrar ou gritar. Não vou apontar o dedo na cara dele. Pois sei que ele agiu de maneira inconsciente pelo fato de eu ser fisicamente diferente dos demais colegas e fui inconscientemente estereotipada.

Existe uma consciência coletiva que massifica nosso pensamento em padrões. O fato de que pessoas gordas comem demasiadamente é um exemplo desses. O resultado da fala do colega é um conjunto de informações midiáticas herdadas de uma sociedade que não aprendeu a lidar com pessoas diferentes, deste modo, desrespeitando-as. Até então ser negro, gordo, homossexual, mulher, ter uma religião diferente, deve-se permanecer invisível na sociedade. Estamos iniciando agora mudanças sociais em relação as pessoas gordas.

A fala do colega representa o preconceito inconsciente, ou seja, seu livre arbítrio faz com que mesmo uma pequena e simples decisão represente todas as informações coletivas herdadas socialmente que recebeu ao longo do tempo. Essas informações preconceituosas, já estão registradas no inconsciente.

Uma pequena ação ou fala que ele proferiu, poderia ter causado um enorme transtorno em sala de aula. Se eu não tivesse o conhecimento necessário para entender que o colega faz parte de um processo social preconceituoso vivido até hoje, iria sair discutindo e desviar todo o foco central da disciplina. O preconceito inconsciente é uma discussão muito séria.

A luta dos militantes anti-gordofobia é exatamente combater essas informações sociais e midiáticas. Devemos mudar a sociedade com ações de inclusão e respeito, com as indiferenças sem agressões físicas ou palavras mal educadas, mas sim demonstrando em nossos atos e vozes sociais a capacidade e igualdade que nós, gordos, negros, deficientes, mulheres e homossexuais temos.

Publicado por: Patrícia Assuf Nechar –  Doutoranda em Comunicação e Semiótica. Mestre  e Pesquisadora do Movimento Plus Size e Corpo nas Redes Sociais.

Anúncios

Aceitação GG

Aceitar o próprio corpo em uma sociedade em que a beleza é padronizada pode ser um grande desafio.
Pior ainda se esse padrão também é divulgado como sinônimo de saúde.
Mariana Dornellas, Marina Moia, Patrícia Nechar  e Vanessa Dal nos contaram um pouco sobre os preconceitos que sofrem por serem gordas.
Confere aí!

Fashion Weekend Plus Size Verão 2016 – 12 edição.

Mais uma edição do FWSP e é lógico que o blog Sou Gordinha Sim compareceu para prestigiar o evento. Peço desculpas à vocês pela demora em postar, pois estou na correria e não tive tempo de escrever o texto. Mas gostamos muito desta edição, principalmente pela companhia da presidente do Instituto de Cultura Feminina e pelas lindas divas e blogueiras top que estavam no evento. Dessa vez, o centro de exposição Frei Caneca ficou pequeno, pois o evento lotou!

A maioria das fotos são da Adriana Libini, mas deixo o link da fonte embaixo de cada uma delas, pois são dos blogs e fanpagens que compareceram junto conosco para fazer a cobertura do evento.

Esta 12º edição trouxe novas marcas para a passarela que exibiu as tendências para o verão 2016 entre biquínis, moda gestante, lingerie, moda festa e moda casual.
A primeira marca a abrir o desfile foi a Marguerite / Posthaus abriu o desfile com estampas florais, étnicas que continuam na tendência da moda

Fonte: http://www.tempodemulher.com.br/

Fotos Adriana Libini – Fonte: http://www.tempodemulher.com.br/

A segunda loja entrar na passarela foi a Marialícia que é a primeira vez que desfila no evento e a atriz da rede Globo Mariana Xavier desfilou para eles junto com Mayara Russi e a miss Aline Zattar. As peças são para o cotidiano, com estampas lindas e bem jovens, vale sim a pena ir no site da loja e conferir os modelos.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.

 

Chica Bolacha como sempre alegrou o desfile, com looks anos 60,70 e 80. Inspirados em longos que são lindos e as saias e blusas sempre com uma pegada rock.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

 

A marca Xica Vaidosa agora com a linha de roupas Cristina Sêneca está com uma linha mais sofistica, em especial os vestidos de tecidos claros e estampas coloridas queixam as mulheres mais elegante.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Tamanhos Nobres também está estreando no FWPS, com uma moda voltada para o cotidiano, trouxe para a passarela não só a moda feminina, mas a masculina!

Jeans Atrribute aposta neste verão 2016 com vestidos jeans lindos e confortáveis além da novidade da moda gestante que levou a passarela as gravidíssimas Márcia Ornelas e a Simone Fiuza.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Arthur Caliman, vestidos para a festas, chamou a Ju Romano para abrir o desfile com um vestido social rosa e preto, mas a coleção toda é de longos com muitas rendas e tons vermelhos. O glamour da coleção ficou por conta da inspiração que remeteu muito a fortaleza das mulheres flamencas.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Livia Bella, também estreante no evento, inovou com um macacão que parece calça e camisa e vestidos com shorts por baixo para o maior conforto da mulher que o veste. A marca trouxe muitas novidades, qualidade e beleza nas roupas Estreando na passarela, a modelo Amanda exclusiva da marca encantou os expectadores. A marcas trouxe na passarela o duo de looks mãe e filha o que já encanta, mas não só isso, dessa fez a mamãe a e filhinha estavam passeando com o cachorrinho na passarela, Ah! Muito fofo!

Foto: Adriana Libini Fonte http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte http://sapatinhodecristal.com.br

Ênfase Plus traz uma moda jovem e feminina com muita tendência branca e azul estilo azulejo português, esse tipo de estampa não pode faltar no guarda-roupa de uma mulher, pois fica lindo e é muito chique!

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br

For Love que também desfila pela primeira vez marca nova de jeans animou o desfile regado a música rap. Como shortinho jeans rasgado ou não, a mulher curvilínea pode sim ficar com as pernas de fora, eu particularmente amo short jeans e uso muito no verão!

Foto: Adriana Libini Fonte: https://donaelegancia.wordpress.com

Foto: Adriana Libini Fonte: https://donaelegancia.wordpress.com

A marca USPY estreante no FWPS deu um show de bom gosto baseado em modelos de biquínis retrô, de tão lindas que uma foto de um biquíni foi para em um site Belga que fez propaganda do FWPS. Biquínis e maios encantadores.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://ocabide.com

Foto: Adriana Libini Fonte: http://ocabide.com

Foto: Adriana Libini Fonte: http://ocabide.com

Foto: Adriana Libini Fonte: http://ocabide.com

Continuando o desfile com a moda praia, Belle Plage com biquínis com cortes mais modernos usou bastante dos tons quentes e estampas, mas também na coleção tinham os biquínis e maiôs monocromáticos, enfim para todos os gostos.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br/

Foto: Adriana Libini Fonte: http://sapatinhodecristal.com.br/

Vislumbre Lingerie como sempre surpreendeu as espectadoras, com lingeries sempre muito sexies e lindas. Os modelos que mais se destacaram eram os de estampa de onça e dos tons de vermelho. E no clima de sensualidade foi como a 12ed do FWPS acabou.

Foto: Adriana Libini Fonte: http://www.madamescurves.com/

Foto: Adriana Libini Fonte: http://www.madamescurves.com/

As marcas Dama de Seda Lingerie e Luxe Mode & Accessories fizeram parte do salão de negócios.

Adorei!!! E estou esperando a próxima edição.

Beijos Patrícia Nechar Plus